39212  ACESSOS

ETIMOLOGIA

 

A ORIGEM DE PALAVRAS E EXPRESSÕES

por Márcio Cotrim - Escritor

Segurar Vela

     A expressão "segurar vela" vem de longe, tem história. Hoje, geralmente designa uma terceira pessoa que acompanha o casal, aquele ou aquela pessoa que fica "segurando vela" enquanto os pombinhos namoram. Quando não existiam lâmpadas, a principal fonte de luz eram as velas. Não era hábito incomum, na época, os trabalhadores braçais as segurarem para que seu senhor enxergasse o que estava fazendo.

     Nos recintos abertos ao público à noite, como teatros, meninos acendiam e seguravam velas para iluminar o palco. Em obscuros tempos medievais, um criado da casa tinha singular e discreta obrigação: a de segurar um candeeiro para iluminar as relações sexuais dos patrões.  Com uma ressalva: durante o procedimento, o criado deveria ficar de costas para não ver os folguedos e, assim, não invadir a privacidade do casal - embora pudesse escutar gemidos e grunhidos, sons próprios de alcova.
     Ainda bem que foi inventada a eletricidade...

     O grotesco procedimento, é claro, caiu em desuso.

     Hoje, a expressão "segurar vela" se restringe à ingênua presença daquele acompanhante que não fede nem cheira. Mas embaça...

 

Vira-lata: É o cachorro sem pedigree, o mais baixo representante da raça canina, que vive na rua revirando lixo à cata de comida, sem ter quem se interesse em cuidar dele. Pelos idos da década de 40, Carlito Rocha, então presidente do Botafogo, do Rio, encantou-se com um vira-lata malhado de preto e branco, as cores do alvinegro carioca. Ele transformou Biriba no mascote do clube. Conta a lenda que o vira-lata ajudou o time a levantar o título de 1948, com só uma derrota - para o São Cristóvão, por 4 x 0, logo no primeiro jogo do campeonato. Dele, Biriba esteve ausente. Tem gente que acredita em cada coisa...

 

Coroa: Poucas palavras têm tantas acepções. Vem do latim corona, círculo, roda. Em termos físicos, é o ornamento de formato circular usado sobre a cabeça como símbolo de poder e legitimidade - até mesmo em concursos de beleza. É a tonsura circular usada por sacerdotes na parte superior da cabeça, o círculo luminoso que se forma ao redor do Sol ou da Lua em decorrência da modificação da luz na atmosfera úmida, a calvície circular, a parte do dente revestida de esmalte, o arranjo floral sobre o túmulo, o ornamento que arremata o topo de um edifício, seu coroamento. É o termo jocoso atribuído a quem tem mais de 40 anos.

(Fonte: Revista Língua Portuguesa)

 

 

Nomes de santos batizam 12% das cidades
Origem dos termos relativos a joias
Barriga-verde, carioca, gaúcho, etc.
Blu-ray e Bluetooth
A origem da língua portuguesa
Termos familiares: a origem
A origem da expressão Ave, Maria
Quaresma
A origem dos dicionários
O que é a Lingüística
Origem de eleição, vereador, prefeito ..
Origem dos nomes dos carros
Utopia, Saudade, Dar Zebra
Cavalo da Chuva, Fulano, Tchê e Páscoa
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb