39554  ACESSOS

NOTÍCIAS

 

LITERATURA

Porto Alegre dá a letra

Leituras, saraus, palestras e uma maratona literária marcam esta semana a comemoração do Dia Internacional do Livro

    Os amantes da literatura vão ter mais motivos para se sentir em casa em Porto Alegre nesta semana. Duas dezenas de motivos, para ser mais específico, distribuídos em eventos espalhados por uma dezena de locais na Capital. Na semana em que se comemora o Dia Internacional do Livro, a FestiPoa Literária, festival de literatura e artes que começa amanhã, pretende trazer o livro e as livrarias para o centro da vida cultural de Porto Alegre.

    A FestiPoa Literária é organizada pelo jornal Vaia, publicação de arte e literatura da Capital. No cardápio, um cruzamento de literatura e poesia com outras artes, alternando debates e mesas-redondas com espetáculos musicais, saraus, intervenções teatrais, mostras de artes plásticas e sessões de autógrafos. O que a FestiPoa tem de diferente de outros eventos do gênero é que a maioria de suas atividades é realizada em pequenas livrarias da cidade, aproximando o público não só dos escritores, mas dos estabelecimentos.

    Na primeira edição, realizada no ano passado, o foco do evento era a discussão de abertura de novos espaços para a literatura, o que se refletiu no elenco de convidados, encabeçado por uma tríade de autores contemporâneos que são também agitadores culturais: Marcelino Freire, Paulo Scott e Fabrício Carpinejar. Neste ano, o eixo temático é o debate entre as diferentes gerações de artistas do Estado – algo já sinalizado na escolha do homenageado, Luis Fernando Verissimo, que vai dividir a mesa de abertura com três jovens autores da geração que começou a publicar neste início de século 21.

    – Já são no mínimo duas gerações que acompanham, continuam lendo o Verissimo – diz Fernando Ramos, um dos editores do Jornal Vaia. – A gente quer discutir justamente essa mistura entre duas pontas da produção literária, juntando o Verissimo, um nome acima de qualquer suspeita, com três guris que publicaram faz pouco seus primeiros livros. A gente quer consolidar o festival, também, garantindo a presença de nomes bacanas.

    A FestiPoa já mostrou ter a capacidade de agregar sob seu selo iniciativas e projetos outros surgidos espontaneamente. É o caso da 1ª Maratona Literária da cidade, inicialmente um projeto da Coordenação do Livro e Literatura da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre (SMC) que acabou incorporada ao rol de atividades da FestiPoa (confira a programação completa na página 3). Inspirada em eventos semelhantes já tradicionais na Europa, a maratona pretende reunir apaixonados pela literatura para ler, em conjunto e de uma única vez, o clássico de Gabriel García Márquez Cem Anos de Solidão. Com início marcado para 19h, a maratona se estenderá madrugada adentro até o livro terminar – o Centro Municipal de Cultura (Erico Verissimo, 307) ficará aberto ao longo de toda a atividade, que vai alternar leituras em voz alta com intervenções artísticas.

    – A ideia é transformar este evento em mensal, na última sexta-feira de cada mês – informa o coordenador do Livro e Literatura da SMC, Daniel Weller. – Em Porto Alegre, a Feira do Livro é sempre um sucesso, mas onde anda aquele público no resto do ano? Acho que há uma demanda por esse tipo de atividade, falta é começar.

    A FestiPoa também ganhou o apoio da Câmara Rio-Grandense do Livro, que há anos realiza iniciativas voltadas para a literatura na semana do dia 23 abril, Dia Internacional do Livro. A Câmara tenta emplacar uma data para fazer barulho no primeiro semestre, algo que seja tão forte para o calendário da cidade na primeira metade do ano quanto a Feira do Livro é para a segunda.

    – Passado o período de volta às aulas, o cenário fica um pouco amortecido. A FestiPoa fortaleceu o calendário nesse sentido, até porque se vincula a livrarias e promove atividades muitas vezes esquecidas pelo mercado editorial. É uma chance de produzir um encontro do leitor com os seus escritores e fomentar a leitura com reflexão e fruição – elogia o presidente da Câmara Rio-Grandense do Livro, João Carneiro.

(fonte: jornal Zero Hora)
 
 
Lya Luft impede peça de seu livro
MEC não controla criação de cursos
A 57ª Feira do Livro de Porto Alegre
NTM visita Candiota
Camaquã monta NTM
Guarany e o elenco p/ 2º semestre 2012
Betan, 92 anos, está no ensino médio
Guarany FC continua aprontando!
XV Semana da Poesia
Guarany estréia na Segundona 2011
Biblioteca reabre em SP
Guarany apresenta elenco para 2011
A primeira mulher presidente do Brasil
China lidera ranking de educação
Cafezinho de Natal e obras literárias
Gabriel, o pensador em S. Lourenço
Mario Vargas Llosa ganha NOBEL
Comer, rezar, amar vira filme
Sucesso no I Versejo da José A. Netto
EMEF José A. Netto faz Versejo
Salman Rushdie FLIP 2010
Pesquisa mostra que gaúchos leem mais
Morre José Saramago
Copa do Mundo começou com poucos gols
IFSUL abre inscrições
V Rock & Poesia acontece mesmo com chuva
V Rock & Poesia
Escola recebe exposição de Castro Alves
'Creche Mimosa' inaugura biblioteca
Lêdo Ivo é premiado na Espanha
Lojas Colombo vai vender livros
O sotaque mineiro
O novo livro de Nelson Motta
Os nomes preferidos pelos brasileiros
Série Crepúsculo 'reformula' o amor
ENEM: prova tem problemas conceituais
Colecionador doa 180 mil livros
As venda despencam na Feira de P. Alegre
Prêmio Fato Literário 2009
Luiz de Miranda se demite da Academia
Biblioteca expressa
Restaurante ganha biblioteca
Reforma revela Biblioteca do RS
Carlos Urbim
Cantor planta árvores a cada CD vendido
Oficinas literárias: fraude ou seriedade
Altair Martins ganha mais um prêmio
A voluntária das letras
Sucesso de público na feira de Tapes
Tapes promove a I Feira do Livro
31 mil crianças gaúchas fora da escola
Escola Rui Barbosa incentiva poesia
CAPOCAM 20 ANOS
Locadora de livros
Brasil forma menos professores
O redator dos discursos de Obama
Antologia Poeta, mostra tua cara em Cqã
Wizard Camaquã em novo endereço
Tesouro de Simões Lopes é encontrado
Feira do livro de Porto Alegre
Rematrículas
Os indicados do Fato Literário
Prof. Milton eleito vereador
Brasil tem queda do analfabetismo
Acampamento Farroupilha
Camaquã já tem sebo
Brasil perde o notável Caymmi
A reestréia da rua do livro
UFRGS está entre as melhores da América
Festa Literária de Paraty
Lajeado ganha museu do livro
Estudante conta do 1º lugar no ENEM
Escolas de Camaquã têm excelentes notas
28ª Feira do Livro termina com chuva
Feira do Livro de Camaquã
Portugal assina acordo ortográfico
Histórias do baú em Santo Ângelo
Estudante passa em 8 vestibulares
Aluna de MG e Vovó de 81 aprovada vest.
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb