38768  ACESSOS

POESIA REGIONAL

 

CONDOR DOS TAPES

por Clineu Pires da Silveira

 

Descendente de grande guerreiro,

Farroupilha que no entrevero

Lutou por tão belo ideal...

Souza Neto figura gloriosa;

Nestas plagas esplendorosas

Vencedor, saiu no Seival...

 

Mais tarde, o grande General

Defendendo o pendão Nacional

Tombou à valorosa espada, na peleia...

Surgia para o mundo “Zeca Neto”

Honrando sobre o mesmo teto,

O sangue de seu tio, nas próprias veias.

 

“Condor dos Tapes”, assim cognominaram;

No dorso do pingo que montara

Conquistou muitas vitórias;

Valente, astuto, destemido

Como muitos heróis, nunca vencidos

Hoje, pertence à nossa história...

 

Teu forte, uma reminiscência

Erigido no chão desta querência;

Outrora, dominara com pulso forte.

Descansai em paz, gaúcho guapo,

Descendente de bravo Farrapo

Glória imorredoura, após à morte!

 

Feita em 28/2/1972

 

 

Cafezinho Poético de Natal
Lançada revista Cidade da Poesia, nº 3
Sucesso no II Versejo da José A. Netto
II Versejo da Escola José A. Netto
A dedicação de Claudia Gonçalves
VI Rock & Poesia
O conto O GRITO E A MUSA
A música de Vanoci Marques
Lançado livro Poeta, mostra tua cara 7
CAPOCAM realiza cafezinho poético
Escorado no BarCão
Vera Py lança livro sobre rio Camaquã
Alunos do ensino médio e seus poemas
Casa do Poeta lança Revista
Um grande poeta camaqüense
Camaquã, Terra de Poesia
O poetinha JOAQUIM MONCKS
O Poeta Onélio Chagas
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb