39546  ACESSOS

POESIA

 

 

O GRANDE COMPOSITOR LUPICÍNIO RODRIGUES

 

 

Felicidade foi-se embora
e a saudade no meu peito
inda mora e é por isso que eu gosto
lá de fora, onde sei que a falsidade
não vigora

 

 

Lupicínio Rodrigues nasceu em Porto Alegre, RS, em 16 de setembro de 1914. Foi o inventor do termo "dor-de-cotovelo". Este termo, ao contrário do que se propagou como inveja, se refere à prática, comum nos bares, do homem ou mulher que se senta no balcão, crava os cotovelos nele, pede um Whisky duplo, faz bolinhas com o fundo do copo e chora o amor que perdeu.

 

 

Entra, meu amor, fica à vontade
E diz com sinceridade o que desejas de mim
Entra, podes entrar, a casa é tua

 

 

Lupi, como era chamado desde pequeno, tinha três grandes paixões em sua vida: a música, o bar e as mulheres. A música poderia ter convivido com tranqüilidade com as outras duas, mas as mulheres em sua vida jamais entenderam ou conviveram com sua paixão pela boemia.

 

 

                              Lupicinio

 

 

       Constantemente abandonado, Lupicínio buscava em sua própria vida a inspiração para suas canções, onde a traição e o amor andavam abraçados, afogando as mágoas na mesa de um bar, onde, finalmente, conseguia unir suas paixões: amor, música e boemia. Com versos profundos, conseguia tocar todos os corações que paravam para ouvi-lo, dando, a cada um, a sua própria história.

 

 

Eu gostei tanto,
Tanto quando me contaram
Que lhe encontraram
Bebendo e chorando
Na mesa de um bar,
E que quando os amigos do peito
Por mim perguntaram
Um soluço cortou sua voz,
Não lhe deixou falar.

 

 

Ninguém soube, como ele, cantar a dor e a desilusão de forma tão genial, sem cair em clichês e lugares comuns. Todas as pessoas que um dia choraram um amor, ergueram sem dúvida um brinde a Lupicínio.

Transformou-se no maior sambista gaúcho de todos os tempos. Seus principais sucessos são: Se Acaso Você Chegasse, Felicidade, Cadeira Vazia, Nervos de Aço, Esses Moços e Vingança.

Gremista fervoroso, também compôs o hino do clube de coração.

        Faleceu em Porto Alegre, RS, em 27 de agosto de 1974.

 

 

Vocês estão vendo aquela mulher de cabelos brancos
Vestindo farrapos calçando tamancos
Pedindo nas portas pedaços de pão?
A conheci quando moça era um anjo de formosa
Seu nome: Maria Rosa, seu sobrenome: paixão

 

 

Gregório de Maatos Guerra
Peça homenageia Quintana
Cresce número de contadores de histórias
Florbela Espanca
Eucanaã Ferraz
Projeto quer arrecadar 500 mil livros
J G de Araújo Jorge
Analdo Antunes
Feira Literária do Col. Sete de Setembro
Quer publicar seu livro?
A batalha naval do Riachuelo
Estado pode perder acervo de ERICO
Paulo Leminski
Luiz de Miranda
Inaugurada segunda quadra dos poetas
Mensagem de Ano Novo
Morre jovem escritor gaúcho
O grande Rubem Alves
Obra quase completa de Machado é lançada
Ferreira Gullar
Vinicius de Moraes
Carlos Drummond de Andrade
Machado de Assis
Mario Quintana
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb