39178  ACESSOS

NOTÍCIAS

 

                

             CAPOCAM: 20 ANOS DE POESIA

 

 

Fundada em 31 de março de 1989, exatamente 25 anos após o golpe militar de 64, a Casa do Poeta Camaqüense - CAPOCAM, defende acima de tudo, a liberdade de expressão, na crença de que os anos de chumbo da ditadura e da censura prévia, jamais voltarão a instalar-se no Brasil. Para o poeta Catulo Fernandes, um dos fundadores, apesar da história comprovar que, a data do golpe se deu em 1º de abril, e não em 31 de março, o dia escolhido para a fundação da CAPOCAM foi proposital. “Queríamos e buscamos a verdade poética em vez da mentira oficial. A criação da entidade foi, e é a tentativa de um contragolpe a anticultura que assola este país. Não adianta esperarmos que as coisas aconteçam de cima para baixo, temos que começar a luta nas nossas cidades”, assinala.

 

A CAPOCAM congrega além de Camaquã, município sede, as cidades de Arambaré, Cerro Grande do Sul, Chuvisca, Cristal, Dom Feliciano e Tapes, tendo como Patrono Eterno, Luiz Carlos Barbosa Lessa, Patrona de Honra, Helena Beatriz de Campos Corleta e Patrono Espiritual, Raphael Pires dos Santos. Quando a entidade comemorou o 10º aniversário em 1999, o escritor e historiador Barbosa Lessa, lembrou que o simples fato de ultrapassar uma década, por si só já diz tudo. “Quantas entidades se formam e não chegam sequer ao primeiro aniversário. E a CAPOCAM não só sobreviveu, como tem transmitido sua mensagem de valorização da cultura em geral, e a poesia em particular, às novas gerações”, justificou.

 

Dentre os objetivos desta entidade sem fins lucrativos, estão a descoberta de novos valores literários, o resgate de autores do passado que não tiveram oportunidade de publicar, além de manter intenso intercâmbio da região centro-sul com outros polos culturais. Dentro desta proposta a CAPOCAM homenageia autores locais como patronos de gestão, bem como contribuiu para a publicação de aproximadamente quarenta novos títulos. Para verificar-se a dimensão desta Casa de Poesia, basta traçar um paralelo com o passado: em 125 anos de emancipação, o município registrava a edição de apenas seis obras. “A CAPOCAM não é um patrimônio dos poetas, e sim da cultura camaqüense”, destaca Álvaro Santestevan, primeiro presidente e idealizador da entidade.

   

      CAPOCAM

 

Diversos eventos são promovidos pela Casa, o mais tradicional, o Cafezinho Poético-Musical, com aproximadamente 80 apresentações. A Semana da Poesia em sua 13ª edição e a participação ativa em feiras de livros são outras atividades, bem como o lançamento de livros com sessão de autógrafos, palestras e recitais em escolas, debates e reuniões literárias, incluindo o Encontro Latino de Casas do Poeta e o Congresso Brasileiro de Poesia, além do Encontro Estadual de Escritores.

 

Com um quadro em torno de sessenta associados, muitos deles com premiações em concursos literários, obras individuais, e participação em coletâneas de vários estados brasileiros, a CAPOCAM segue sua jornada, procurando através do empenho de sua diretoria e associados, divulgar a cultura e mais precisamente, a literatura camaqüense no contexto artístico gaúcho e nacional. Para a ex-presidente Inez Ramos Crespo, primeira mulher a publicar uma obra poética na região, não há distinção no quadro social. “O iniciante e o autor mais experiente são iguais na Casa do Poeta. Em nosso meio não há espaço para discriminações”, apregoa.

 

A entidade que durante alguns anos contou com uma sede, através de convênio com a Câmara Municipal de Vereadores, período em que administrou a Biblioteca Pública daquele órgão Legislativo, após uma década dedicada à cultura, recebeu do poder público, um novo espaço, localizado na praça Silvio Luiz, Largo da Matriz, tornando-se a única entidade no país a ter uma sede social numa praça. Aliás, o local abrigava animais silvestres e era conhecido como a “praça dos macacos”. Os associados da CAPOCAM brincam dizendo que os macacos evoluíram e tornaram-se homens, e os homens por sua vez transformaram-se em poetas. O presidente na época da conquista, Valtencir Gama, lembra que, o ato de fundação da entidade aconteceu na extinta Casa da Cultura, logo depois elevada ao status de Secretaria, pelo então prefeito José Cândido de Godoy Netto; o mesmo que dez anos depois concedeu este importante local para a Casa do Poeta desenvolver suas atividades, promovendo ainda mais a cidade de Camaquã. “Esta é uma conquista do povo camaqüense, desde o mais humilde operário até o profissional mais graduado, porque assim como a educação, o homem não vive sem poesia”, resume.

 

A atual presidente Erotildes Citrini ressalta que após a fundação, além das obras individuais, a entidade lançou quatro coletâneas poéticas: “E por falar em poesia” (1990), “Luz, poesia, ação” (1991), “A palavra descoberta” (2000) e “Poesia pela paz” (2004). A CAPOCAM desenvolveu ainda o projeto “Meu primeiro livro meu primeiro autógrafo” com a edição de “Histórias de Crianças” contemplando quatro escolas locais (E. E. Manoel da Silva Pacheco, E. E. Sete de Setembro, E. M. Marina de Godoy Netto e escola infantil Toquinho de Gente), com o objetivo de despertar o interesse pela leitura e descobrir novos autores. Afora estas publicações, a entidade divulgou suas atividades no informativo “Voz da Cultura” (1990), no jornal Gazeta Regional, através do espaço “Notícias da CAPOCAM” e no jornal alternativo “Culto & Grosso”, além da constante divulgação nos mais diversos órgãos da imprensa.

 

A entidade tem vínculo direto com a Casa do Poeta Riograndense (CAPORI), a Casa do Poeta Brasileiro (POEBRAS) e a Casa do Poeta Latino-Americano (CAPOLAT). Atualmente a CAPOCAM é considerada uma das instituições literárias mais ativas do interior do Estado, sendo convidada para eventos em todo o Rio Grande do Sul. (Fonte: Catulo Fernandes)

 

 

LANÇAMENTO DA REVISTA CULTURAL “CIDADE DA POESIA”: a revista comemorativa aos 20 anos da Casa do Poeta será lançada dia 31 de março às 19h e 30min num coquetel e recital poético na Praça Sylvio Luiz. Cheia de poemas e com quase 50 autores, a revista é mais uma grande obra poética da Casa. As comemorações seguem na 13ª Semana da Poesia, com pronunciamento nas rádios locais, entrega de livros em escolas, distribuição de poemas pela cidade, cafezinho poético, visita ao Sítio Água Grande e tribuna popular na Câmara de Vereadores. Maiores informações na CAPOCAM.

 

 

 

 

Lya Luft impede peça de seu livro
MEC não controla criação de cursos
A 57ª Feira do Livro de Porto Alegre
NTM visita Candiota
Camaquã monta NTM
Guarany e o elenco p/ 2º semestre 2012
Betan, 92 anos, está no ensino médio
Guarany FC continua aprontando!
XV Semana da Poesia
Guarany estréia na Segundona 2011
Biblioteca reabre em SP
Guarany apresenta elenco para 2011
A primeira mulher presidente do Brasil
China lidera ranking de educação
Cafezinho de Natal e obras literárias
Gabriel, o pensador em S. Lourenço
Mario Vargas Llosa ganha NOBEL
Comer, rezar, amar vira filme
Sucesso no I Versejo da José A. Netto
EMEF José A. Netto faz Versejo
Salman Rushdie FLIP 2010
Pesquisa mostra que gaúchos leem mais
Morre José Saramago
Copa do Mundo começou com poucos gols
IFSUL abre inscrições
V Rock & Poesia acontece mesmo com chuva
V Rock & Poesia
Escola recebe exposição de Castro Alves
'Creche Mimosa' inaugura biblioteca
Lêdo Ivo é premiado na Espanha
Lojas Colombo vai vender livros
O sotaque mineiro
O novo livro de Nelson Motta
Os nomes preferidos pelos brasileiros
Série Crepúsculo 'reformula' o amor
ENEM: prova tem problemas conceituais
Colecionador doa 180 mil livros
As venda despencam na Feira de P. Alegre
Prêmio Fato Literário 2009
Luiz de Miranda se demite da Academia
Biblioteca expressa
Restaurante ganha biblioteca
Reforma revela Biblioteca do RS
Carlos Urbim
Cantor planta árvores a cada CD vendido
Oficinas literárias: fraude ou seriedade
Altair Martins ganha mais um prêmio
A voluntária das letras
Sucesso de público na feira de Tapes
Tapes promove a I Feira do Livro
31 mil crianças gaúchas fora da escola
Escola Rui Barbosa incentiva poesia
Porto Alegre comemora Dia Int. do Livro
Locadora de livros
Brasil forma menos professores
O redator dos discursos de Obama
Antologia Poeta, mostra tua cara em Cqã
Wizard Camaquã em novo endereço
Tesouro de Simões Lopes é encontrado
Feira do livro de Porto Alegre
Rematrículas
Os indicados do Fato Literário
Prof. Milton eleito vereador
Brasil tem queda do analfabetismo
Acampamento Farroupilha
Camaquã já tem sebo
Brasil perde o notável Caymmi
A reestréia da rua do livro
UFRGS está entre as melhores da América
Festa Literária de Paraty
Lajeado ganha museu do livro
Estudante conta do 1º lugar no ENEM
Escolas de Camaquã têm excelentes notas
28ª Feira do Livro termina com chuva
Feira do Livro de Camaquã
Portugal assina acordo ortográfico
Histórias do baú em Santo Ângelo
Estudante passa em 8 vestibulares
Aluna de MG e Vovó de 81 aprovada vest.
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb