38777  ACESSOS

CRÔNICA

 

Brincando de Blog

     Ter um blog e compará-lo a um bebê que você acompanha o crescimento, troca fraldas, amamenta, coloca para dormir, talvez fosse óbvio demais. Procurei outra forma de falar dessa experiência, e a encontrei nas brincadeiras de infância.

     Quando pequena, o que mais gostava de brincar era de montar blocos. Grande construtora, já fiz prédios, pontes e cidades inteiras, de diferentes cores e tamanhos. E tudo isso, muito verdadeiro para mim. Se meu arranhacéu se destruía, ficava triste; se montasse o maior de todos, verdadeira glória. Mas tudo com o maior empenho. Criança leva muito a sério suas brincadeiras, ao mesmo tempo que desfruta delas.

     Assim, me senti ao criar o blog de contos de humor. Como se resgatasse aquela sensação de brincar de criança. Um misto de prazer lúdico e seriedade.

     Conhecendo outros blogueiros, percebi que os mais empenhados, brincavam também. Alguns de boneca, outros de cientista, de futebol, de mágica. Uma nova dimensão se abriu, mas de certa forma, que já havia experenciado. Todos na mesma praça, brincando de blog.

     Escrever, organizar as postagens, desenhar, clipar imagens, fazer e responder comentários, participar de comunidades, se alegrar com a evolução dos acessos, brincar de "novos seguidores" e comemorar quando chega mais um. Isso é brincadeira! E essa diversão para o blogueiro, pode ser para o internauta, instrumento de ampliação cultural. Verdadeira contraproposta às aberrações da TV aberta, e meio quase tão democrático quanto.

     Como não citar, por exemplo, o blog do William, do Rio de Janeiro, que já tocou em diversas bandas, conhece rock como ninguém e lia "O Capital" do Karl Marx com a capa trocada. Ele tem história e tem blog. A Laize, de Recife, com apenas 18 anos, escreveu um texto que deixaria muito doutor de filosofia cabisbaixo, uma reflexão sobre o significado das palavras. E essa garota tem blog. A Roseane Silva, de Santa Cruz do Sul, estudante de letras, escreve resenhas profissionais, já me fez assistir a alguns filmes, boa influência, e ela tem blog. O escritor Eduardo Jablonski, mestre em literatura, tece suas críticas literárias e escreve seus artigos, e, incrível, isso está disponível aos internautas. Minha prima de Florianópolis, Rejane Martins, inventou verbo, infinitivo: rejanear. Com o vento, escreve maravilhas e desenha no seu blog, um passeio na alma. O poeta gaúcho, Roger Tavares, elaborou um site bem organizado, cultura em primeira mão.

     Eles todos tem seu espaço virtual, uma casa montada para qualquer um visitar. Todos brincando de casinha. Organizando, cuidando da decoração e a manutenção. Mas, ao contrário das brincadeiras de criança, que nos auxiliaram no desenvolvimento para sermos os adultos de hoje; brincar de blog, nos desenvolve diariamente, para perpetuarmos as crianças do amanhã.

 

por Ana Cecília Romeu

Publicitária e designer gráfica

Blog Humoremconto

http://anaceciliaromeu.blogspot.com

 

Citados no texto, por ordem:

www.tocadowilliam.com

http://izelaize.blogspot.com

http://inultilidadesliterariaseafins.blogspot.com

http://eduardojablosnki.blogspot.com

http://rejaneando.blogspot.com

www.portuguesepoesia.com

 

 

 

Dentro de um abraço, de Martha Medeiros
Espelho mágico
Ele é mesmo imortal
Pastelzinho de amanhã
Tribo nossa de cada idade
Viagem intergaláctica
Quindim e merengue
Cria Atividade
A tristeza permitia de Martha Medeiros
Tratado sobre a paixão literária
O bate-estaca do Chevettão 75
Francamente, senhor Wilde
Tragédias anunciadas
Coitadinhos dos nossos ouvidos
O amor deixa muito a desejar, por Jabor
Garota de Subúrbio
Tiririca da vida?
Para se roubar um coração
Saudade nenhuma de mim
O futebol e os brasileiros
Por uma vida sustentável
Alunos apáticos, escola idem.
Os desafios da biblioteca na nova escola
35 Anos para Ser Feliz
Complexo de Guaipeca, por Carpinejar
A falta que ela me faz
Lya Luft e o ano de pensar
A elegância do comportamento
Um homem que educava pelo exemplo
Antes que a Feira do Livro desapareça!
A Última Crônica
Uma homenagem aos professores
Dos oito aos oitenta
Mais uma de Arnaldo Jabor
Curiosidades sobre o Rio Grande do Sul
Algumas piadas para adoçar a vida!
Exigências da vida moderna
Moacyr Scliar: O Senhor do Anel
Sumiço de Belchior
Sentir-se amado, de Martha Medeiros
Histórias de bichos e de livros
David Coimbra, o fusca e o frio
OS 100 ANOS DO GRE-NAL
O eu invisível
O Avião
Marias-gasolina, por Martha Medeiros
O bem e o mal da internet
A língua em todas as disciplinas
A formação do cidadão
A mentira liberdade
O bom professor
O papel da escola e dos pais
O que ensinar nas aulas de Português
Beijo na boca de Martha Medeiros
Neocaipiras - de L F Verissimo
Consumismo e solidariedade no Natal
Como lidar com o diferente
Solidariedade e egoísmos
Os talentos em sala de aula
Os casamentos na praça dos livros
A maldição da norma culta
O curso de datilografia
Os pais são os culpados
Papéis invertidos
Professor de qualidade para todos
Pense nos seus professores
Uma vida de presente
Alma galponeira e peregrina
Educação ou dissecação?
Mais sombra e menos água fresca
A neutralidade como dever
As três irmãs
A vírgula - por Martha Medeiros
Avaliação não é ameaça
Somos sempre aprendentes
A reforma ortográfica
Humor: filho estudante escreve p/ pais
Crônica do amor, por Arnaldo Jabor
Tive uma idéia!
Remendar por não prevenir
Meu zeloso guardador
Não sorria, você está sendo filmado
A síndrome da notícia ruim
Mulheres do século XXI
Quase
A professora e a justiça
O universitário e o frentista
 
Roger Tavares - Todos os direitos reservados © Desenvolvido por iPoomWeb